clean-5

Touros e Região

Em geral

Politica

DICAS DE BELEZA

famosos

TV

» » » Secretaria Municipal de Agricultura-Touros/RN informa sobre a Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa de 01 a 30/Novembro.



CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AFTOSA 2014
DE 01 A 30 DE NOVEMBRO

** Secretaria Municipal de Agricultura
Rua Coronel Antônio Antunes - Centro - Touros/RN

VACINE SEU GADO DE FORMA CORRETA E NAS DATAS PREVISTAS NO CALENDÁRIO NACIONAL DE VACINAÇÃO. NÃO SE ESQUEÇA DE PREENCHER A DECLARAÇÃO DE VACINAÇÃO E ENTREGÁ-LA NO SERVIÇO VETERINÁRIO OFICIAL DO SEU ESTADO JUNTO COM A NOTA FISCAL DE COMPRA DAS VACINAS.

• Compre as vacinas somente em lojas registradas;

• Verifique se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2° C e 8° C;

• Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre. Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação;

• Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado.

  Mas lembre-se: só vacine bovinos e búfalos.
Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa 
térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas.

• A higiene e a limpeza são fundamentais para uma boa vacinação. 

Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em 
todos os animais: 5 ml.

ORIENTAÇÕES PARA UMA BOA VACINAÇÃO

O ato de vacinação é uma prática que, embora simples, requer cuidados e o conhecimento necessário para a correta aplicação e evitar prejuízos aos produtores e danos aos animais:

1. Revisar as instalações para o bom andamento e segurança da vacinação;

2. Adquirir as vacinas de revendedores confiáveis e em quantidade compatível com o número de animais a ser vacinados;

3. Manter rigoroso controle do acondicionamento das vacinas, mantendo em geladeira na temperatura entre 2 e 8 ºC ou em caixas térmicas com duas partes de gelo para uma de vacina. É muito importante a conservação adequada, pois tanto o congelamento quanto o calor anulam a eficiência da vacina;

4. Manter a seringa dentro da caixa térmica mesmo nos pequenos intervalos entre as aplicações;

5. Evitar deixar os animais presos por períodos prolongados;

6. Disponibilizar aos animais fácil acesso a água e alimentos após a vacinação;

7. Evitar estressar e maltratar os animais, o que pode causar prejuízos (abortos, traumatismos, etc.) e prejudicar a resposta imunológica à vacinação;

8. A dose a ser aplicada em cada animal deve ser aquela indicada no rótulo do frasco de vacina. Uma dosagem menor do que a indicada pelo fabricante não proporcionará proteção desejada;

9. Devem ser utilizadas agulhas de tamanho adequado, limpas e com bom estado de conservação. Agulhas de calibre muito grosso podem provocar refluxo de vacina e reduzir a quantidade aplicada;

10. As vias de aplicação devem ser observadas no rótulo ou na bula das vacinas;

11. Zelar pela limpeza e assepsia dos equipamentos e instrumentais utilizados na vacinação;

12. Verificar a adequada contenção dos animais, preservando sua integridade e da equipe de vacinação e evitando riscos desnecessários;

13. Não aplicar a vacina em partes impróprias e/ou sujas do corpo do animal;

14. Utilize uma agulha só para retirar a vacina do frasco, minimizando a contaminação do conteúdo do frasco com a agulha que teve contato com o animal;

15. Trocar a agulha a cada lote de 10 animais vacinados, substituindo por uma limpa e em bom estado, descartando agulhas desgastadas e/ou tortas, lavando e desinfetando agulhas em condições de ser reutilizadas;

16. A resposta imunológica dos animais a aplicações de vacinas não é imediata e seus efeitos somente aparecem depois de alguns dias. Assim, animais vacinados recentemente ainda podem apresentar a doença, pois já poderiam estar infectados quando vacinados;

17. Os animais sadios e bem nutridos têm melhor resposta imunológica às vacinas do que os doentes ou mal alimentados.

SAIBA MAIS

O que é a febre aftosa?

É uma doença altamente contagiosa e se espalha rapidamente. Os animais têm febre, aftas na boca, nas tetas e entre as unhas, se isolam dos outros, babam, mancam, arrepiam o pelo e param de comer e beber.

Quais os animais que podem ser afetados pela febre aftosa?

Bovinos, búfalos, caprinos, ovinos, suínos e animais silvestres que possuem casco fendido (duas unhas).

 Como a febre aftosa é transmitida?

O vírus está presente na saliva, no líquido das aftas, no leite e nas fezes dos animais doentes. Qualquer objeto ou pessoa que tenha contato com essas fontes de infecção se torna um meio de transmissão para outros rebanhos. A transmissão para humanos é raríssima.

 Quais os efeitos da febre aftosa?

A doença pode ser fatal em animais jovens. Os animais afetados não conseguem se alimentar e enfraquecem muito, com perda severa de produção de leite e carne. O principal efeito da doença é comercial. Devido ao seu alto poder de difusão, os países estabelecem barreiras comerciais às regiões onde ocorreu Aftosa, causando sérios prejuízos econômicos e sociais.

O que fazer em caso de suspeita da doença?

Qualquer pessoa que veri que os sintomas nos animais deve comunicar imediatamente ao serviço veterinário oficial. Um veterinário oficial fará inspeção dos animais e tomará as providências necessárias.

Como a doença é controlada?
A vacinação é fundamental na erradicação e prevenção da Aftosa. Se confirmada a doença, a principal forma de controle é o isolamento e sacrifício de animais doentes, e eliminação de fontes de infecção. Quanto mais rápido for detectada a doença, mais rápida será a contenção e menores os prejuízos. 

Genubia Soares

Radialista - DRT/RN 1.383,blogueira.Busco atualizar o meu conhecimento quanto ao que acontece no dia a dia para com qualidade repassar aos demais interessados .
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Touros em Destaque