clean-5

Touros e Região

Em geral

Politica

DICAS DE BELEZA

famosos

TV

» »Unlabelled » Inquérito investiga responsáveis por degradação de rio


A degradação do rio Pitimbu - responsável pelo abastecimento de aproximadamente 30% da população de Natal - volta a ser tema de uma audiência pública convocada pelo Ministério Público Estadual, que ocorrerá no próximo dia 19 de outubro, às 9h. A promotora Gilka da Mata elaborou  um relatório detalhado a partir da vistoria técnica realizada no rio no dia 6 de setembro passado, sob orientação da Caern. "Identificamos diversos pontos do rio Pitimbu onde o assoreamento está bem avançado, mas agora estamos propondo tratá-lo como um todo", disse a promotora. Após a conclusão do relatório, a promotoria do Meio Ambiente abriu inquérito civil (através da Portaria nº 10/2012 45ª PJMA) afim de investigar as causas da degradação, buscar os possíveis responsáveis e apontar as providência para a recuperação das margens e da mata ciliar no entorno. Diz o relatório: "(...) Os trechos visitados apresentam processos erosivos que exercem grande contribuição de sedimentos para o rio Pitimbu, (1) próximo ao Condomínio Buena Vista e a BR-101, (2) ponte na rua Osvaldo Montenegro e o (3) 'prolongamento' da Prudente de Morais.A vistoria foi acompanhada pelo gerente da regional Sul da Caern, Lamarcos Teixeira, e pelos técnicos Wagner Oliveira, Jaccques Pinheiro e Isabella Soares. Ainda de acordo com o relatório "a equipe da Caern relatou a preocupação com a diminuição do volume de água e a quantidade de sedimentos carreados pelo rio Pitimbu até a Lagoa do Jiqui". Além de reduzir o volume, e consequentemente a oferta, o assoreamento também altera a turbidez (transparência) da água, fato que demanda mais tempo e dinheiro para viabilizar o processo de tratamento adequado antes da distribuição na rede.O documento de 11 páginas elaborado pelo Ministério Público traz fotos e informações precisas sobre a degradação do manancial, que nasce em Passagem de Areia, Parnamirim, e termina 34 km adiante na Lagoa do Jiqui. Esta por sua vez, quando extravasa, lança água no rio Pium, que recebe o afluente Taborda dando origem ao rio Pirangi, cuja foz divide as praias de Pirangi do Sul e do Norte. Como está tudo interligado, a bacia hidrográfica do Pitimbu, com cerca de 125 km², engloba os municípios de Natal, Parnamirim e Macaíba. "A situação do abastecimento de água em Natal é muito grave, e a degradação do rio Pitimbu agrava ainda mais o quadro. Em alguns bairros o problema já é sentido pela população", ressalta Gilka da Mata.  Além do Ministério Público, participam da audiência pública representantes dos diversos órgãos ambientais envolvidos (do Estado e do Município), da Caern, do Comitê da Bacia Hidrográfica do Pitimbu e do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Proteção ao Meio Ambiente (CAOPMA).Atualmente, com a contaminação por nitrato do lençol freático existente sob a cidade, substância derivada da falta de saneamento em Natal, a Lagoa do Jiqui, onde o rio Pitimbu desemboca, está sendo utilizada para diluir toda água distribuída pela rede de abastecimento da Caern. Ou seja, toda a água coletada nos diversos poços instalados em vários pontos da cidade é armazenada em seis grandes reservatórios onde ocorre a mistura das águas tratada e contaminada para diminuir os índices de nitrato.

Genubia Soares

Radialista - DRT/RN 1.383,blogueira.Busco atualizar o meu conhecimento quanto ao que acontece no dia a dia para com qualidade repassar aos demais interessados .
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Deixe seu comentário

Touros em Destaque